Ajude na manutenção e expansão do Guia dos Quadrinhos


Mark Waid



País de nascimento: Estados Unidos da América
21 de março de 1962

Lista de revistas com trabalhos de Mark Waid
Veja lista detalhada dos trabalhos


A carreira de Waid teve início na década de 80, quando começou a escrever a editar a revista “Amazing Heroes”, publicada pela Fantagraphics Books. Pouco depois, ele foi contratado pela editora DC para trabalhar em títulos como “Secret Origins” e “Legion of Super-Heroes”. Em uma entrevista, Waid declarou que a história que mais lhe influenciou foi publicada em “Adventure Comics” n°s. 369-370, no ano de 1968, protagonizada pela Legião de Super-Heróis e escrita por Jim Shooter e Mort Weisinger.

Em 1990 Waid abandonou o trabalho editorial, dando mais preferência à trabalhos “freelance” como escritor, o que incluiu um período na linha de histórias Impact Comics. A linha teve vida curta, mas nela Waid fez “The Comet” e co-escreveu “Legend of the Shield. Mas foi em 1992 que começou o trabalho que o tornaria reconhecido: “The Flash”. Contratado pelo editor Brian Augustyn, Waid iria escreveu um título estrelado por um dos mais conhecidos personagens da DC. Durante oito anos, Waid se uniu à uma variedade de desenhistas, entre eles Greg LaRocque e Mike Wieringo, e criou algumas das HQs de “Flash” daquele período. No último ano, Augustyn chegou inclusive a colaborar como co-escritor.

O sucesso obtido com “Flash” chamou a atenção da concorrente Marvel Comics, fazendo com que os editores Matt Idelson e Mark Gruenwald o contratassem para ser o sucessor de Mark Gruenwald no gibi “Captain America”. Colaborando com o desenhista Ron Garney, o trabalho de Waid recebeu reações positivas — mas teve que ser encerrado menos de um ano de seu início para dar lugar à série “Heróis renascem”, na qual vários personagem da Marvel foram recriados por autores da Image Comics. O Capitão, em especial, foi escrito e desenhado por Rob Liefeld, atraindo muito atenção negativa. Waid retornaria ao título com o fim do evento, colaborando tanto com Garney quanto com Andy Kubert, mas aí o estrago já estava feito.

Em 1996, Waid juntou-se ao artista Alex Ross para lançar aquele que é seu mais conhecido trabalho: “Reino do Amanhã”. A história, situada num possível futuro do universo DC, apresentava o destino de Superman, Batman e Mulher-Maravilha, assim como vários outros heróis. Em reação aos cada vez mais violentos e sombrios quadrinhos das décadas de 80 e 90, a história mostrava o confronto dos velhos ideais de Superman com um mundo em caos. Muitas das idéias apresentadas na série acabariam por ser introduzidas na continuidade normal da DC.

Outros trabalhos de Waid incluem suas passagem por título como “JLA”, “Impulse” — uma série derivada de seu trabalho em “The Flash” — e “Ruse”.

Waid também tornou-se conhecido por seu trabalho como editor — que inclui a passagem de Grant Morrison pela “Patrulha do Destino”. Waid e Morrison continuariam a colaborar, em especial numa série de trabalhos que reestabeleceu a posição proeminente da “Liga” no Universo DC. Waid trabalhou tanto no título mensal quando em “JLA: Year One”, série que recontou o primeiro ano da equipe.



Relate algum problema encontrado nesse artista