Frank Miller



País de nascimento: Estados Unidos da América
27 de janeiro de 1957

Lista de revistas com trabalhos de Frank Miller
Veja lista detalhada dos trabalhos


Nasceu em Olney, Maryland. Quando jovem era viciado em filmes “noir”, lia as HQs do italiano Guido Crepax, Will Eisner e era admirador da linguagem cinematográfica dos mangás (os gibis japoneses). Essas experiências acabaram influenciando-o artisticamente. Miller mudou-se para o Soho em 1977. Era um garoto vindo do campo, bastante alto e encantado com Nova York. Quando não estava juntando trocados para pagar o aluguel, fazendo serviços de publicidade e carpintaria, ele passeava pelos saguões da DC e da Marvel, importunando editores ou pedindo conselhos de artistas como Neal Adams, no estúdio Continuity. Seu primeiro trabalho profissional foi pela editora Gold Key, nas páginas da revista de terror e mistério “The Twilight Zone” (“Além da imaginação”) nº 84, de junho de 1978.

Logo depois, ainda em 1978, foi trabalhar na Marvel. Sua primeira HQ publicada na nova editora foi no n° 18 de “John Carter: Warlord of Mars”, naquele mesmo ano. Depois desenhou, ainda na Marvel, histórias de “Homem-Aranha” e uma capa de “Star trek” (Jornada nas estrelas). Em 1979, com o apoio da editora-assistente Jo Duffy, estreiou no “Demolidor” de Roger Mckenzie. Com a saída de Mckenzie ele pode roteirizar e desenhar o título imprimindo seu estilo cinematográfico. O título bimestral do Demolidor, prestes a ser cancelado, se transformou num dos mais importantes do mercado. A versão de Miller introduziu Elektra na vida do herói cego (realçando a influência oriental nos trabalhos de Miller). E todo enredo bem amarrado do escritor-desenhista prodígio culminou com a morte da ninja. Miller se tornou então um artista proeminente.

Miller participou da minisérie “Wolverine”, escrita por Chris Claremont. Em 1983, na minissérie “Ronin”, pôde mostrar toda sua influência do oriental e do mangá (ele é fã de “Lobo Solitário”, ao ponto de produzir uma série de capas e textos).

Ao lado de Bill Siekiewicz, Miller produziu “Elektra: Assassina” e uma “graphic novel” do Demolidor”. O título mensal do “Demolidor” começa a ter quedas, apesar de nomes como Denny O'Neil e do desenhista iniciante David Mazzucchelli. Então o filho pródigo retorna em 1986 para escrever aquela que muitos consideram uma das melhores HQs da série: “A queda de Murdock” (“Born again”). A parceria com Mazzucchelli continuaria um ano depois na editora DC, para o recontar a origem do Homem-Morcego após “Crise nas Infinitas Terras”: “Batman: ano um”.

Ainda na metade da década de 80 ele produziu a minisérie “Batman, o Cavaleiro das Trevas”, um marco nos gibis da época. Miller mostrava ali um Cruzado Embuçado aposentado voltando as ruas de uma Gotham City caótica. Após 10 anos como profissional, Miller se estabelecia como um gênio em sua área.

Miller aproveitou a deixa para se aproximar do cinema: escreveu os roteiros de “Robocop II” e “III”. Porém, as constantes mudanças em suas idéias originais para a história o deixaram desapontado com Hollywood. Chegou a afirmar que nunca deixaria suas obras serem adaptadas ao cinema (promessa quebrada mais tarde).

Miller ainda trabalhou com a origem do “Demolidor”, ao lado de John Romita Jr., e uma “graphic novel”, “Elektra vive”. Nos anos 90 consolidou ainda mais seu status com o drama “300” e, principalmente, “Sin City”. Em “Sin City”, seu trabalho com o preto e branco (jogo de luz e sombra) é um primor. Ainda teve tempo de se aventurar na ficção científica com “Liberdade” (“Martha Washington”), com Dave Gibbons, e o humor negro em “Hard boiled”, “Big Guy e Rusty the Robot” (ambas com Geof Darrow).

Em 2001 Miller deu sequência a “Cavaleiro das Trevas”, gerando muita controvérsia, e levando muitos a acreditarem em sua derrocada como autor. De saco cheio da revista “Wizard”, em 2001 Miller rasgou um exemplar em público e a jogou no lixo, durante a entrega dos prêmios Harvey Awards. Em 2005 teve “Sin City” adaptado para o cinema. Em 2008 estreiou como diretor no filme “Spirit” (o herói de Eisner).


Frank Miller

Personagens criados por Frank Miller (56)
  • Abner (Terra 31)
  • Ajax - Caçador de Marte da Terra 31 (J'onn J'onzz)
  • Arnold Flass
  • Arqueiro Verde da Terra 31 (Cavaleiro das Trevas) (Oliver Queen)
  • Asano Kimura (Asano Kimura)
  • Batboys
  • Batgirl VII (Carrie Kelley)
  • Batman da Terra 31 (Cavaleiro das Trevas) (Bruce Wayne)
  • Bazuca (Frank Charles Simpson)
  • Brainiac da Terra-31
  • Capitão Marvel da Terra 31 (Willian "Billy" Batson)
  • Cardeal Roark (Patrick Henry Roark)
  • Carmine Falcone
  • Columba da Terra 31 (Donald "Don" Hall)
  • Doris Urich
  • Dr. Bartholomew Wolper (Batman: O Cavaleiro das Tr (Bartholomew Wolper)
  • Elektra (Elektra Natchios)
  • Elektron da Terra 31 (Raymond Palmer)
  • Ellen Yindel
  • Filhos de Batman (Cavaleiro das Trevas)
  • Flash da Terra 31 (Bartholomew "Barry" Allen)
  • Flecha
  • Gangue Mutante (Batman: O Cavaleiro das Trevas)
  • Garra I
  • Gavião Negro da Terra 31
  • Guardião da Terra 31 (James Harper)
  • Holly Robinson
  • Homem-Borracha da Terra 31 (Patrick O'brian)
  • Irmã Maggie (Margaret Grace Murdock)
  • Jimmy Olsen da Terra 31 (James Olsen)
  • John Hartigan
  • Jonin
  • Karma (Xi'an Coy Manh)
  • Kirigi
  • Lanterna Verde da Terra 31 (Harold "Hal" Jordan)
  • Lex Luthor da Terra 31
  • Líder Mutante (Batman: O Cavaleiro das Trevas)
  • Merkel (Stanley Merkel)
  • Moça Gato II (Caroline Keene (Carrie) Kelley)
  • Mongol
  • Mulher-Maravilha da Terra 31 (Diana )
  • Noburu Hideki
  • O Tentáculo
  • Questão da Terra 31 (Charles Victor Szazs)
  • Rapina da Terra 31 (Hank Hall Hall)
  • Rastejante da Terra 31 (Jack Ryder)
  • Robin I da Terra 31 (Richard Grayson)
  • Robin VI (Carrie Kelley)
  • Rocha
  • Ronin (Billy Challas)
  • Sarah Essen Gordon
  • Shingen Yashida
  • Stick
  • Super-Homem da Terra 31 (Cavaleiro das Trevas) (Clark Kent)
  • Supergirl da Terra 31 (Lara Kent)
  • Yukio


  • Relate algum problema encontrado nesse artista