Gene Colan



País de nascimento: Estados Unidos da América
1 de setembro de 1926
23 de junho de 2011

Lista de revistas com trabalhos de Gene Colan
Veja lista detalhada dos trabalhos


(na foto, o genial desenhista um pouco antes de falecer)

Desenhista americano, nascido em Nova York, Eugene ("Gene") Colan também já usou o pseudônimo "Adam Austin". Começou carreira em 1944, na editora Fiction House. Após servir na Força Aérea no final da Guerra, ingressou na Art Students League. Nos anos pós-Guerra, colaborou para Dell (fazendo "Ben Casey"), Ziff-Davis ("Ken Brady"), Ace, Charlton e Quality.

A partir de 1947, começou a trabalhar para a Timely (nome da Marvel Comics na época). Lá trabalhava também Syd Shores, que foi uma de suas influências, ao lado de Milton Caniff e Coulton Waugh. Mas, com a crise da editora, no final dos anos 50, o prevenido Colan também já colaborava com a concorrente DC, só para garantir.

Nos anos 60, com a Marvel já recuperada, Colan volta a trabalhar com Stan Lee, fazendo "Príncipe Submarino" (assinando "Adam Austin"), “Homem de Ferro” e outros, atingindo o auge da popularidade, indo parar inclusive na televisão (seu nome aparece nos créditos finais de encerramento do desenho animado da TV — o “Clube Marvel” no Brasil — em 1966).

Na década de 70, chamou a atenção com a série "A tumba de Drácula" (com Marv Wolfman), "Howard, o Pato" (com Steve Gerber) e "Demolidor" (com Gerry Conway), todos para a Marvel. No número 81 (1971) deste último, Colan e Conway introduziram uma velha personagem como companheira do herói-título, a Viúva Negra. A Marvel resolvera tentar a heroína como parceira do Demolidor, uma vez que a série da espiã russa na revista "Amazing Adventures" tinha sido cancelada. "Demolidor" e "Viúva" ficaram juntos até o número 124 (agosto de 1975) do gibi do herói.

NA DC:

Nos anos 80, Colan entrou em disputa com o editor-chefe da Marvel, Jim Shooter. De acordo com o jornalista Sean Howe, o editor não concordava com o estilo de Colan, que era a antítese do “greed” shooteriano. Sem pestanejar, Colan, na Marvel desde 1965, foi para a DC e logo estava desenhando “Batman”, “Jemm”, “Mulher-Maravilha”, “Nathaniel Dusk” e outros.

No final da carreira, fez as pazes com a Marvel, colaborando com a editora de vez em quando. Alguns de seus trabalhos mais recentes são "Aranha Negra" (2001), "Demolidor" (para a Marvel) e "Curse of Dracula" (Dark Horse).

Em 2005 entrou para o Will Eisner Comic Book Hall of Fame.

A partir de 2008 a saúde de Colan piorou. Como se não bastasse uma queda em que quebrou o quadril, pioras da visão e problemas no fígado, sua segunda mulher, Adrienne, cometeu suicídio em 21 de junho de 2010.

Colan veio a falecer em 23 de Junho de 2011, em decorrência de complicações relacionadas ao câncer.

- Antônio Luiz Ribeiro



Relate algum problema encontrado nesse artista