Festival Guia dos Quadrinhos 2019 - 10 Anos


Recruta Zero



Nome original: Beetle Bailey
Licenciador: King Features Syndicate
País de origem: Estados Unidos da América
Criado por: Mort Walker - ‘Addison’

Lista de revistas com participação de Recruta Zero

    Primeira aparição no:
  • Brasil
    Mão Negra, A  n° 1 - Gráfica Novo Mundo
Zero é uma espécie de "Zé Carioca" do Exército americano, sempre matando serviço, buscando licença do quartel para cair na gandaia e levando na conversa seu superior, o hilário Sargento Tainha. O curioso é que, quando surgiu pela primeira vez, numa tira diária em preto-e-branco publicada 11 de setembro de 1950, Zero era um estudante civil da Universidade Rockview. Porém, seu autor, o genial Mort Walker, mudou o cenário da historieta em 1951, quando alistou seu personagem no Exército, durante o conflito na Coréia. O novo ambiente deu tão certo, que o recruta permaneceu no Quartel Swampy e até hoje não saiu de lá.

O talento de Walker, auxiliado por seus roteiristas anônimos (como Jerry Dumas) e orientado pelo editor da King, Sylvan Byck, fez da historieta uma das favoritas da améica. Além das tiras em preto-e-branco, Zero ganhou suas páginas dominicais coloridas a partir de 14 de setembro de 1952. Onze anos depois surgiu a versão em desenho animado para TV.

No Brasil, o personagem estreiou em 1952, na revista "Mão Negra", com o nome de "Recruta 23". Mas ganhou popularidade nos anos 60, quando estrelou a hoje legendária revista da RGE. Nos anos 70, foi publicado também, sob forma de livro, pela editora Saber, que mudou seu nome para "Zé, o Soldado Raso" - talvez para evitar atrito com a concorrente RGE, que também publicava Zero na época.

MATERIAL BRASILEIRO:

“Recruta Zero” fez muito sucesso no Brasil, em especial quando era publicado pela RGE. Quando faltou material americano, a editora carioca recorreu a artistas locais para produzir novas historietas. Entre os roteiristas desse “Zero” brazuca estava Otacílio D’Assunção, o Ota da “Mad”.

Atualmente, o soldado mais hilário dos quadrinhos é publicado entre nós por vários jornais, como “Extra” (desde 21/07/14), “O Globo”, “O Estado de S. Paulo” (desde 1991), “A Tarde”, “A Gazeta” (de Vitória), “Zero Hora”, “O Estado de Minas”, “Diário do Nordeste”, “Diário de Pernambuco” e “Jornal de Brasília”. Volta e meia é publicado em formato de livro de bolso pela gaúcha L&PM.

- Antônio Luiz Ribeiro


Bibliografia:
kingfeatures.com/features/comics/comics.htm

Recruta Zero



Relate algum problema encontrado nesse personagem

  • Osmar Simões
  • Adicionado por
    Osmar Simões
    em 23/09/2007 15:14:00
    Editado por Antônio Luiz Ribeiro