Velta



Nome: Kátia Maria Farias Lins
Licenciador: Emir Ribeiro
País de origem: Brasil
Criado por: Emir Ribeiro

Lista de revistas com participação de Velta

Desde sua criação, em 1973, quando ainda tinha o nome grafado com “W” ("Welta"), essa heroína vem abrindo seu espaço graças à determinação de seu criador, Emir Ribeiro.

Emir conta que Velta foi criada, entre outras coisas, para preencher uma lacuna percebida nas leituras dos gibis da época. Faltava neles algo mais atrativo. “Por que somente apareciam aqueles machões musculosos, derrotando dúzias de bandidos armados a disparar balas a torto e a direito, sem nunca serem alvejados? Alguma coisa estava estranho aí. E talvez fosse preciso algo de novo nos quadrinhos”, recordou certa vez.

A heroína é o alter-ego de uma adolecente mineira chamada Katia Maria Lins. Ao ajudar um extra-terrestre a se recuperar da gravidade da Terra, Katia recebeu uma dose do amplificador de ondas cerebrais do ET. A partir de então, sempre que quer, ela se transforma numa loura gigantesca conhecida como Velta — na verdade um reator elétrico em forma humana capaz de liberar uma energia desconhecida por qualquer parte do corpo.

Velta não era exatamente a típica super-heroína da época. Enquanto que a maioria dos super-heróis brasileiros era ufanista (tipo “O melhor do Brasil é o brasileiro”), Velta combatia o crime por outros motivos: para ganhar dinheiro, por exibicionismo ou por puro espírito aventuresco. Nada de defender presidentes da República, colaborar com as “otoridades” etc. Velta tinha suas próprias prioridades — embora sua índole sempre pendesse para o bem.

Emir começou a publicar profissionalmente as tiras de Welta em agosto de 1975. O autor invariavelmente encontrava dificuldades em colocar sua personagem em revistas de banca. Mas sempre que surgia uma oportunidade, o desenhista aproveitava de todas as maneiras. Foi assim no início dos anos 80, no fanzine/revista “Historieta” (onde chegou a fazer um cross-over com o Homem Justo); ou, ainda naqueles anos 80, em uma edição da editora Press.

Nos anos 90, a carreira de Velta melhorou um pouco. Em 1998, Emir publicou Velta na “Metal pesado” (que republicou a HQ na revista “Pulse”). E em janeiro de 2000, colocou a heroína como modelo na revista didática “Método de desenho erótico”, da editora Escala; e dois meses depois, a apresentou na revista “Impacto”.

Neste início de século, a loira apareceu na revista “Graphic talents” no. 12 (junho 2002), da Escala, no álbum “Velta: O devorador” (2002), da Opera Graphica, num pocket independente com vários contos em prosa simplesmente intitulado “Velta”, no álbum especial “30 anos de Velta” (ambos de 2003), também da Opera, e outros mais.

- Antônio Luiz Ribeiro

Velta


Grupos
  • Libertas



  • Relate algum problema encontrado nesse personagem