Vertigo: Além do Limiar


Polaris



Nome: Lorna Dane
Licenciador: Marvel Comics
País de origem: Estados Unidos da América
Criado por: Arnold Drake, Don Heck

Lista de revistas com participação de Polaris

    Primeira aparição no:
  • País de origem
    Uncanny X-Men, The (1963)  n° 49 - Marvel Comics
Lorna tem a habilidade de vôo, eletrocinese e magnetocinese, podendo controlar campos eletro-magnéticos e metais ferrosos. Seu poder lhe permite descarregar energia eletro-magnética por suas mãos. Ao contrário de Magneto, ela não tem a habilidade de levitar seres vivos (lembrando que isso só é possível quando tem ferro na corrente sanguínea). Mas ela pode gerar metal, podendo levitar pessoas.

Primeira aparição: Uncanny X-Men 49 (outubro de 1968)

Lorna Dane provavelmente descobriu seus poderes mutantes quando seu cabelo ficou verde. Até aí tudo bem, em seguida ela descobriu que podia controlar o Campo Eletromagnético da Terra (Eletro - magnetismo) agindo como um imã natural, assim como Magneto, controlando todo tipo de metais ferrosos. Ela foi namorada de Alex Summers e, após, de Bobby Drake, porém foi induzida a atacar os X-Men pelo vilão Mesmero, um excelente hipnotizador. Ele a fez crer que Magneto era seu pai, e fez com que seguisse seu propósito. Quando o efeito hipnótico passou, Lorna, com o codinome de Polaris entrou para os X-Men junto com Destrutor, no que poderíamos chamar de Segunda Formação de X-Men. Mas sua trajetória na equipe foi tão pequena que não poderíamos nem chamá-la de X-Men.

Lorna estreou na edição numero 49, da revista americana Uncanny X-Men. Na edição número 67, a revista deixou de publicar aventuras inéditas dos mutantes, apenas republicando as aventuras das primeiras revistas. Depois disso a revista foi cancelada. Em 1975, a revista voltou a publicar histórias inéditas, mas foi justamente quando a equipe original deixou a mansão X para dar mais espaço aos novos X-Men. Polaris foi embora com eles.

Resumindo, como X-Man, ela não chegou a combater inimigos talvez apenas em duas ou três edições (olha que isto é uma suposição muito otimista). Quando o Faraó Vivo apareceu, Lorna ficou em casa porque seus poderes estavam fracos e falhando. Foi aprisionada pelos Sentinelas e não os enfrentou diretamente. Nas batalhas contra Sauron, Magneto (na Terra Selvagem) e Solaris simplesmente não apareceu. Só foi vista novamente na batalha contra os Z'nox (na edição 64, faltando apenas duas para o fim).

Porém quando Destrutor voltou para os X-Men, Polaris não entrou. Caçada pelos Carrascos, Polaris foi controlada por Maligna. Quando Maligna foi expulsa de seu corpo, Polaris perdeu seus poderes para sua suposta irmã Zaladane, uma feiticeira da Terra Selvagem. Polaris, sem magnetismo, ficou mais alta e forte, sendo até confudida com a Mulher-Hulk (sem a pele verde). Magneto matou Zaladane, portanto o poder de Polaris voltou para sua dona. Porém O Rei das Sombras controlava todos na Ilha Muir e Polaris estava entre eles.

Quando todos foram libertados e o vilão destruído, era a chance de Polaris voltar aos X-Men. Porém foi convidada pela Dra. Valéria Cooper a integrar a nova formação dos X-Factor, que na verdade substituíria a antiga Força Federal. Polaris aceitou e atuou por longos anos ao lado de Fortão, Lupina, Homem-Múltiplo, Mercúrio e seu amado Destrutor. Foram seus melhores anos, sendo as primeiras histórias do X-Factor as mais engraçadas e cômicas de todas as histórias mutantes. Mesmo quando Destrutor foi raptado e sofreu lavagem cerebral, retornando como líder de um grupo terrorista, Polaris continuou com o X-Factor.


Relate algum problema encontrado nesse personagem