Ofertas na Amazon!


Marcelo Marc Campos



1965

Lista de revistas com trabalhos de Marcelo "Marc" Campos
Veja lista detalhada dos trabalhos


(ao lado, o desenhista na Univesidade McKenzie)

Desenhista sul-mato-grossense, nascido em Três Lagoas. De acordo com o próprio Campos, em 1983 deixou sua cidade-natal e desembarcou em São Paulo para estudar desenho. Em 1984, mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro, onde tentou, sem sucesso, ser músico de rock.

Começou a trabalhar profissionalmente com histórias em quadrinhos e animação em 1985, para a editora Maciota. No ano seguinte, voltou para São Paulo e passou em um teste para assistente de arte na maior empresa de quadrinhos na época, a editora Abril.

Em 1987 saiu da Abril para trabalhar em um estúdio de animação que produzia shows da Hanna-Barbera no Brasil, sendo animador das séries “Smurfs”, “Flintstones da Era Dourada” e “Snorkels”.

Desenhou as revistinhas “Xuxa”, “Faustão”, “Sérgio Mallandro”, “Gugu”, “Angélica” (todos apresentadores de TV populares naqueles tempos), “He-Man”, “Bravestar”, “Thundercats” e “Centurions” (baseados nos desenhos da TV). Ilustrou também, nesse interim, muitas caixas de brinquedo para a série “Comandos em Ação”. “Aí voltei à Abril, agora como editor de arte”, recordou durante entrevista dada em 2004. Foi quando foi convidado pelo estúdio Art & Comics para entrar no mercado americano. Sua estréia nos Estados Unidos seu deu em 1989. Na América, ilustrou revistas para as Malibu (“DeathWorld”, “Retief” e Dollman”), DC (“Darkstars”, “Extreme Justice”, “Bloodpack”, “Lanterna Verde” – arte-finalizando Octavio Cariello – e “Liga da Justiça”), Marvel (“2099 A.D. ”, “Journey Into Mistery”, “Homem de Ferro” e “Uncanny Origins”) e Dark Horse” (“O Maskara”).

No Brasil teve suas próprias HQs publicadas na revista “Metal Pesado” e editora Vidente. Como sócio da editora Volt, publicou a revista “Alta Voltagem”, com o personagem “Foice Negra”, criado pelo amigo George El Khoury Andolfato.

É pai do “Quebra-Queixo”, personagem criado em 1983 mas só publicado em 1992, pela Vidente. Com o personagem, Campos ganhou, desde então, cinco prêmios Ângelo Agostini como melhor desenhista e roteirista (1992 – como roteirista e desenhista, 1993, 1997 e 1999), um prêmio HQMix (1999) de melhor revista de ficção, e dois prêmios Comix de melhor desenhista e melhor revista de aventura e ficção.

Em 1999, arte-finalizou Roger Cruz em “Ascension” e “Darkness Infinity”, para a editora Image, e foi um dos desenhistas de produção da série “As Aventuras de Tiazinha”, para a TV Bandeirantes.

Foi um dos fundadores do estúdio-escola Fábrica de Quadrinhos. Publicou em revistas como “Veja”, “Playboy”, “Exame” e “Marie Claire”, além do suplemento “Folhateen” (da “Folha de S. Paulo”).

Foi um dos diretores do videoclipe da música “Os Cegos do Castelo”. Em 2001 publicou seus personagens “QQ” e “Cão & Gata” no primeiro álbum da Fábrica de Quadrinhos. Em 2002 finalizou Ivan Reis para a nova série da “Lady Death” para a Crossgen. Nesse mesmo ano, já tendo fundado a Quanta, ilustrou, com Octavio Cariello, Vanessa Lima, Davi Calil, Artur Fujita, Lucas Tozzi e Weberson Santiago, o CD “Político e Pirata”, para a Abril Music.

Campos dirige hoje a Quanta Academia de Artes.



Fontes
- http://br.geocities.com/marc_campos01/info/frinfo.htm
- Antônio Luiz Ribeiro


Marcelo Marc Campos

Personagens criados por Marcelo Marc Campos (3)


Relate algum problema encontrado nesse artista