Próton e Neuros: Hibridação cultural e exposição do imaginário social brasileiro nas histórias em quadrinhos/2007

Luciano Henrique Ferreira da Silva e Gilson Leandro Queluz


Este estudo tem por objetivo analisar algumas das histórias em quadrinhos publicadas em Próton e Neuros, dois títulos de revistas de circulação nacional publicados em Curitiba pela editora Grafipar ao final da década de setenta. Sob o enfoque do hibridismo cultural pretendemos perceber como os gêneros de ficção científica e de horror expostos pelas duas revistas refletiram as perspectivas político-sociais e o imaginário popular brasileiro ao período final do regime militar. Através das análises das histórias em quadrinhos de autoria de diversos colaboradores da editora Grafipar, pretendemos compreender a interação entre valores estéticos e ideológicos importados nos modelos das indústrias culturais e os elementos culturais locais atuantes no imaginário social brasileiro ao final daquela década, apontando reflexos e críticas à estrutura social e a modernização tecnológica por estereótipos sociais brasileiros representados nos gêneros de horror e ficção científica.

Download: 293