Abril (Argentina)

Títulos publicados pela Abril (Argentina)
A editora tem 3 títulos cadastrados no site, somando 12 edições no total.

País: Argentina

Fundada em 1941 por Cesar Civita (irmão mais velho de Victor Civita, fundador da editora homônima brasileira, nove anos depois), a Editorial Abril iniciou suas atividades editoriais com um cardápio bastante ambicioso: além da permissão feita pelo próprio Walt Disney para a edição na América Latina das publicações infanto-juvenis ("El Pato Donald", "Tribilín" e "Tío Rico"), a editora argentina editava livros de ficção e de cunho jornalístico, revistas femininas (como as emblemáticas "Idilio", "Nocturno", "Maniquí" e "Claudia") e de interesse geral (como a "Siete Días", "Panorama" e "Parabrisas") e diversos fascículos sobre mecânica e eletricidade (tipo "faça você mesmo").

Na verdade, foi a editora homônima que copiou o estilo inovador e ousado da Editorial Abril argentina, que contou com os maiores e melhores profissionais argentinos e estrangeiros (sobretudo italianos, alemães e espanhóis) para desenvolver sua ambiciosa performance, não fazendo nenhuma discriminação quanto ao gosto de seus criadores, jornalistas, publicitários e editores, nem sequer em relação a questões religiosas ou ideológicas. Isso, alias, serviu de pretexto para que o regime ditatorial instalado em 1976 pressionasse Cesar Civita e o obrigasse a fechar a editora e retornar aos Estados Unidos, em 1978, depois de terem forjado um atentado contra a própria residência da família, o que precipitou seu auto-exílio e o fechamento da maior editora argentina e hispano-americana antes de completar 40 anos de fundação.

Com a redemocratização da Argentina, Cesar Civita retornou ao seu pais adotivo, mas não pôde retomar o mercado editorial cativo depois de quase dez anos. Para sobreviver, vendeu seus mais emblemáticos títulos ao sobrinho Roberto Civita, da Editora Abril brasileira, e a seu amigo e afilhado Jorge Fontevecchia, do grupo editorial Perfil, o mesmo que edita a revista "Caras" na Argentina e no Brasil, e que a partir de 2015 passou a editar títulos emblemáticos da Abril brasileira, como a "Recreio" e "Manequim").



Abril (Argentina)